06/01/2009

OS DEDOS DE UM AMOR
SÃO FLORES, SÃO ROSAS
SÃO ARAS FORMOSAS
SEU SOM COMPOSTO
ACOMPANHADO FEITO BANDO
VOADOR, É SOM, É SANTO
O CHORINHO É UMA FLOR
É ROSA, MIMOSA
FEITO TAÇA ESPUMOSA
É SOM, É SOPRO, É CORDA
PANDEIRO, SURDO
CAVAQUINHO E SETE CORDAS
É RISO
É CHORO
É DANÇA E É CONSOLO
O CHORINHO É VÔO ACOMPANHADO
SOLO
É FLOR, É FRUTA, É COLO


BIC PRADO

3 comentários:

Léo Tavares disse...

Muita sensibilidade, belas imagens. Um poema sonoro, delicado, bem construído. Adorei, Bic.

Anônimo disse...

Bic, esse poema lindo é o mesmo lido no encontro anterior, não? Adorei. Transmite bem o que o choro, ao menos para mim, me faz sentir, em um ritmo e uma sonoridade muito bem trabalhada, como disse o Tavares.
eiliko

Fabi disse...

Concordo com os meninos. O poema tem ritmo, e só de lê-lo dá pra imaginar a canção.