05/10/2008

Crise

No meu espírito,

Crise
Cria
Crostas

Um dia asas, nas minhas costas.

Léo Tavares

2 comentários:

Anônimo disse...

gostei, sonoro e lapidado.
um abraço, Eiliko

Ciro disse...

Muito bom. Depois da verborragia, o minimalismo!