04/01/2009

Fogos

Vejo os fogos
O novo que chega
O cheiro de pólvora
Colorido no céu

Do outro lado
Mais fogos
A mesma pólvora
Colorido no céu
Contam-se os mortos

Adeilton Lima

3 comentários:

BicMargarida disse...

Como é maravilhosa a capacidade da poesia de dizer tanta coisa com esta sua veste que cria pequenas sutilezas de grandes belezas!


Bic


Gente, feliz 2009!!!

Olha, não consigo postar!!!

Podem me orientar, por gentileza?

Anônimo disse...

Fico imaginando os fogos na faixa de gaza. A beleza do que sobe ao céu é rompida pelo horror daqueles que abrigam as bombas em suas casas... Talvez não tenha sido a intenção, mas quando li este poema identifiquei imediatamente a relação dos fogos com as bombas lançadas por israel. Por isso, "contam-se os mortos".
Menezes

Anônimo disse...

Um poema realmente muito interessante, Adeilton.
Eiliko